Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

CONSULTÓRIO DO DOC

CONSULTÓRIO DO DOC

DISCURSO DE VITÓRIA

            

O discurso de vitória de José Sócrates por Luis Borges.

Portugueses, portugueses, cidadãs, cidadãos, procuradoras, magistrados, tristes & alegres, institutos públicos e serviços secretos, agências de comunicação, agências de viagens, amigos e família ( bem, pensando melhor, se calhar em relação  à família não), povo em geral... obrigado.

Não, a sério, obrigado. Podem parar os aplausos entusiásticos, espontaneamente ensaiados pela minha máquina de marketing. Obrigado. Ganhei. E ganhei por três ordens de razões: primeiro, porque soube efectuar as transições em posse sem jamais desguarnecer os flancos; segundo, porque o espaço entre linhas foi sempre preenchido por basculações diagonais que apoiaram a rectaguarda; em terceiro, porque o eixo frontal do `vértice do losango aguentou a intensa pressão a que foi submetido nomeadamente pelos elementos nas posições 6 e 9 com um modelo táctico moderno inspirado na escola escandinava de ataque.

Agradeço-vos mais uma legislatura, ainda que periclitante, de casmurrices e ambiguidades. Agradeço à oposição a mais aberrante liderança na história do PSD, agradeço a um país inteiro aparentemente sem memória ou sequer capacidade para fazer perguntas - que não leu José Gil  nem tenciona lá voltar; agradeço à crise mundial (que chegou logo após eu ter anunciado o fim da nacional), e agradeço sobretudo a Luis Freitas Lobo por me ter escrito este discurso. A sua linguagem impenetrável e hermética para quem quer falar muito sem efectivamente dizer nada.

É o meu caso.

Obrigado